De bicicleta? Por enquanto, a preferência é do carro.

Quem me conhece sabe que eu sou um grande entusiasta do transporte de bicicleta. Na verdade, eu me esforço para utilizar ao máximo todas as opções disponíveis, pois considero que o uso misto de carro, ônibus, metrô, taxi e bike de acordo com cada situação e distância, torna meu deslocamento mais rápido, barato e inteligente.

Porém, especificamente em relação a bicicleta, é evidente que São Paulo, está longe de oferecer as condições mínimas para se trafegar com segurança pelas ruas da cidade. Por isso, quem opta por esse meio como veículo de transporte, deve estar ciente que em uma cidade de trânsito tão hostil, deve-se praticar um comportamento de preservação da vida, antes mesmo de pensar em exigir o seu direito legítimo de estar ali compartilhando a mesma via com carros e ônibus.

Digo isso, porque tenho observado um certo tipo de ciclista, que eu chamo de “ciclotário” que na intenção de fazer prevalecer o seu direito (legítimo, é bom que se diga), cria situações de perigo extremo no trânsito e flerta com o risco à própria vida, simplesmente porque quer fazer seu direito (legítimo) de andar de bicicleta na Avenida Vinte e Três de Maio às 18h30 prevalecer sobre a dinâmica de uma cidade que não está preparada para isso.

Eu entendo que é preciso de alguma forma pressionar para que tenhamos mudanças efetivas, concordo que graças a isso muitas vitórias foram conseguidas, como a aprovação do novo Plano Diretor contemplando 400km de ciclovias. Mas acredito que devemos estabelecer um limite ao colocar vidas em risco. Pedalo na cidade há uns 3 ou 4 anos, nunca me envolvi em um acidente ou qualquer situação de risco, mas adaptei meu deslocamento as condições que São Paulo me oferece.

Amigo ciclista, antes de sair de casa, planeje seu trajeto, escolha vias com menos movimento, não queira disputar espaço com carro ou ônibus (você vai se foder nessa), se um motorista lhe pressionar encoste um pouquinho (um ignorante basta e a gente sempre alcança eles no semáforo ;P) e lembre-se que nas calçadas e faixas a preferência é sempre do pedestre (Quer respeito? Respeite!).

Amigo motorista, tenha paciência (no máximo em 20 ou 30 segundos o ciclista vai dar-lhe passagem), não jogue o carro pra cima (isso é covarde), não fique puto sempre que a bike te alcança (foi você quem escolheu se locomover com uma armadura de 1 tonelada, aceite as desvantagens disso), sempre que puder mantenha uma distância segura e ultrapasse com segurança.

Só queria passar esse recado, porque acho importante haver crítica de quem está dos dois lados, pra quem sabe num futuro próximo, estejamos todos de um lado só.

Valeu! Fui…

Viver é como andar de bicicleta. É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio.

 

Rua Caio Prado x Rua Augusta

Rua Caio Prado x Rua Augusta, Bela Vista, São Paulo – SP
O post dessa semana é inspirado em uma postagem que eu li no Ronda Paulistana: http://oglobo.globo.com/blogs/paulistana/ intitulado “Deveria haver um parque no meio da Augusta”. Também passo de vez em quando nesse local, pois esta é a minha opção de caminho quando estou de carro, coisa que eu evito fazer sempre que é possível. De fato, um parque cairia muito bem naquele espaço, mas a luta para que o local se transforme num parque é discreta, já teve até abraço simbólico de centenas de moradores, porém parece que o mais provável que aconteça é mais um empreendimento imobiliário transformando a área em um “clube particular” para novos ricos. Abaixo, você confere como ficaria ótimo o “Parque Augusta” ali. Para ler a postagem do Ronda Paulistana na íntegra: http://glo.bo/k6zyOy.

Caio Prado x Augusta Antes
Caio Prado x Augusta Antes
Caio Prado x Augusta Depois
Caio Prado x Augusta Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rua da Glória

Rua Glória, Liberdade, São Paulo – SP

Gosto muito do bairro da Liberdade, pois é um dos poucos lugares da cidade que recebeu algum tipo de atenção em relação a paisagem, tendo a maioria de suas ruas tematizadas através das clássicas luminárias no estilo oriental. Recentemente, a Prefeitura de São Paulo realizou algumas obras de infra-estrutura, como a reforma das calçadas na Avenida Liberdade, mas sinceramente, essa obra foi tão mal executada e possui tantas falhas de projeto e acabamento que não fez tanta diferença entre o antes e depois. Abaixo, uma sugestão aplicada a Rua da Glória.

Rua da Glória Antes
Rua da Glória Antes
Rua da Glória Depois
Rua da Glória Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.

Avenida Brasil x Avenida Brigadeiro Luís Antônio

Avenida Brasil x Avenida Brigadeiro Luís Antônio, Jardim Paulista, São Paulo – SP
José Eduardo de Assis Lefevre, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo escreveu em artigo para o jornal O Estado de S. Paulo que a Brasil é “uma das mais bonitas avenidas da cidade”. Na Avenida Brasil destacam-se o canteiro central, largo, ajardinado e arborizado e o “recuo generoso das construções”, além dos jardins e árvores presentes nesses recuos.Com 2,3 quilômetros de extensão, a avenida tem como regra de zoneamento a construção apenas de edifícios com até doze metros de altura. Entre o início, na esquina com a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, e a esquina com a Rua Colômbia é permitida a instalação de bancos, consulados e escritórios de profissionais liberais. A avenida Brasil é uma das poucas da cidade de São Paulo que pode-se dizer que tem um padrão em que precisaria ser feito pouco ou quase nada. Mas o quase nada, muitas vezes faz toda a diferença.

Avenida Brasil Antes
Avenida Brasil Antes

Avenida Brasil Depois
Avenida Brasil Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.


Avenida Nove de Julho x Rua Estados Unidos

Avenida Nove de Julho x Rua Estados Unidos, Jardim Paulista, São Paulo, Brasil
A Avenida Nove de Julho faz a ligação entre o centro da cidade a região Sudoeste, a região da avenida Paulista e a Marginal Pinheiros. É uma avenida muito longa e cheia de contrastes, sendo que o pedaço que passa pelo Centro, corta a Praça 14 Bis e é rodeado de prédios muito antigos do centro velho, a maioria verdadeiros cortiços verticais e após cruzar pelo túnel que passa por baixo da Avenida Paulista, a paisagem muda radicalmente sendo cercada por grandes condomínios de prédios, a maioria corporativos, hotéis e grandes lojas e escritórios. A Nove de Julho é um exemplo do que já é bom, mas podia ser bem melhor aqui em São Paulo. A avenida tem os fios subterrâneos, corredor de ônibus e calçadas largas. Mas faltam um projeto de paisagismo, lixeiras, conservação e manutenção adequadas.

Av. Nove de Julho Antes
Av. Nove de Julho Antes
Av. Nove de Julho Depois
Av. Nove de Julho Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rua Arsênio da Silva x Tomás Carvalhal

Rua Arsênio da Silva x Tomás Carvalhal, Paraíso, São Paulo – SP
Fiquei um tempão novamente sem postar nada. Mais uma vez, as viagens consumiram todo meu livre tempo livre disponível. O bairro é uma das regiões mais desenvolvidas da capital paulista, pois abriga o trecho inicial da Avenida Paulista, além de centenas de empresas e condomínios de alto padrão. Em virtude dessa localização privilegiada, conta com 3 estações de metrô, hotéis e flats. Mas apesar do alto índice de desenvolvimento da região, ainda é comum encontrar calçadas e ruas esburacadas, praças com pouca ou nenhuma manutenção como a Praça Estado da Palestina, que aparece ao canto nas fotos abaixo.

Rua Arsênio da Silva X Tomás Carvalhal Antes
Rua Arsênio da Silva X Tomás Carvalhal Antes
Rua Arsênio da Silva X Tomás Carvalhal Depois
Rua Arsênio da Silva X Tomás Carvalhal Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rua dos Pinheiros x Rua Mourato Coelho

Rua dos Pinheiros x Rua Mourato Coelho, Pinheiros, São Paulo – SP
Fiquei afastado do Blog este mês, pois tenho viajado muito por aí. O bom é que tive a oportunidade de visitar lugares diferentes e conhecer novas soluções para as cidades. Hoje, estou embarcando, de novo, e só retorno em 15 dias. Mas não queria deixar este mês sem uma postagem pelo menos. Escolhi a Rua dos Pinheiros, pois fica no bairro onde está a recém-inaugurada Estação Pinheiros do Metrô. A Rua dos Pinheiros recebeu calçadas novas não faz muito tempo, têm muitos outlets, comércios, restaurantes legais, mesmo assim, podia ser muito mais bonita, afinal, potencial ela tem. Confira a proposta!

Rua dos Pinheiros Antes
Rua dos Pinheiros Antes

 

Rua dos Pinheiros Depois
Rua dos Pinheiros Depois

Este slideshow necessita de JavaScript.


Uma cidade possível, basta querer.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.